quinta-feira, 21 de outubro de 2010

ARTIGO - Tendências do Varejo

Por Adriano Santos (*)

A competitividade cada vez mais forte e evidente no varejo vem trazendo grandes mudanças com uma velocidade que não era tão comum no mercado. Essas mudanças são tanto na forma de se relacionar com cliente externo ou interno, quanto na forma de ser oferecer produtos ou serviços.

No varejo hoje há empresas que oferecem produtos com preços tão baixos que podem até gerar desconfiança entre seus consumidores, em contra partida muitas empresas vem criando uma verdadeira “butique” com suas marcas, aonde os produtos são oferecido com um grande valor agregado como as marcar Apple, Adidas, Puma, Sony entre outras.

Existem duas forças que estão em bastante evidência no varejo, principalmente nos produtos bem duráveis: o Trade down e o Trade off. O Trade down é quando o seu produto usado serve como parte do pagamento. Trade off e quando você possui um produto mais completo e troca por produto mais básico porém novo. Exemplo um carro completo 2000 e troca por um carro básico 2011.

Essas ações criam a sensação que o cliente não sairá perdendo, o “papo de vendedor” cada vez mais perde força no varejo, o cliente jamais pode achar que sairá perdendo, caso isso aconteça ele vai fugir da compra, adquirindo uma experiência ruim com a marca, produto ou serviço.

Fortalecer a imagem do produto trazendo a sensação de vantagem para consumidor ainda é pouco usada no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa é uma prática muito mais comum em todos os segmentos, no Brasil há ações dessas com uma boa variação somente no mercado automobilístico.

A sustentabilidade não pode ser o foco principal do futuro varejista, a tendência e saber despertar o real interesse do consumidor. O varejista brasileiro tem a idéia que a venda consciente é vender menos, e na verdade a venda consciente é vender a real necessidade, criando o relacionamento aonde cada vez mais o cliente se torna fiel a marca e seus conceitos.

Ações tecnológicas no mundo surpreendem o consumidor, e causa um aumento de vendas muito significativo. A tecnologia precisa estar no cotidiano do varejista dentro da loja traçando os passos e interagindo com seu cliente. Hoje fora do Brasil é possível que um celular sincronize com o sistema da loja, e diga ao consumidor quais foram as suas últimas compras e lhe faça no mesmo momento ofertas semelhantes. Através da previsão do tempo que tem nos celulares já o sistema oferece ofertas pertinentes a previsão ao entrar em uma loja. Criar a interatividade e a compra de impulsão de formas inovadoras é uma tendência que o varejista brasileiro precisa se atentar.


(*) Adriano Santos é Coordenador de Marketing da Orion Cymbals

9 comentários:

  1. Eu que trabalhei com marketing no PDV entendo um pouco da importância do varejo. Gostei do tema do site.

    ResponderExcluir
  2. Eu estudei e dei aulas para turmas de marketing e esse é um tema cada dia mais presente na vida de todo mundo, independente de formação ou posição profissional. O artigo remete a um tema muito real e atual, muito bom!

    ResponderExcluir
  3. A questão ai esta ligada a fazer o cliente entender a real necessidade de compra ... sem exageros, fazendo com que ambos saiam ganhando. Um desafio e tanto num mundo onde a ostentação mais mais alto que a razão. O tema é otimo e pauta para diversar outras discuções ... parabens!!

    ResponderExcluir
  4. A Tecnologia vem mudando e vai mudar ainda mais o comportamento do varejo.Os consumidores na maioria das vezes sabem o que precisam, mas diante de tantas opções não sabem o que melhor satisfaz as suas necessidades, e para isso, precisam da ajuda de competentes consultores.
    "Os Gurus do Marketing" Arrasou Adriano

    ResponderExcluir
  5. Gostei do tema, texto muito bem redigido.

    ResponderExcluir
  6. Gostei do texto, claro e muito objetivo!
    Parabéns!
    e viva a publicidade!
    rs

    ResponderExcluir
  7. Muito bom. O foco na real necessidade é algo que não encontramos muito por aí. Parabéns pelo texto Adriano.

    ResponderExcluir
  8. Muito bacana o artigo...PARABÉNS!!!

    Num mercado cada vez mais competitivo,se faz necessário cada vez mais interagir com seus clientes para fortalecer o negócio.
    As informações decorrentes das mídias sociais é uma importante arma quanto a fidelização dos clientes já que se pode traçar o que realmente eles querem e precisam.
    AS novas tecnologias disponiveis no mercado também tem moldado o modo de ser fazer negócio, um exemplo é a entrada cada vez maior de varejistas no e-commerce.

    ResponderExcluir
  9. Olha amei o artigo...

    Lembrando que o atendimento não é simplesmente conquistar o cliente no primeiro momento e sim fidelizar com a continuação do melhor atendimento e qualidade nos serviços prestados.

    Helena

    ResponderExcluir