terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Abertas as inscrições para a 2ª Conferência sobre Mudanças Climáticas e Mercado de Capitais

A Associação Brasileira das Companhias Abertas (ABRASCA) e o CDP (Driving Sustainable Economies) realizarão a 2ª Conferência sobre Mudanças Climáticas e Mercado de Capitais – Green Future, Green Business, Green Finance no dia 16 de março próximo, em São Paulo.

Evento já recebe as inscrições prévias pelo email nilsonjunior@abrasca.org.br e terá um dia inteiro de programação, no Renaissance Hotel (Alameda Santos, 2233), região da avenida Paulista. Novidade deste ano será a participação de estandes, dentro da temática central de negócios sustentáveis.

O programa prevê quatro painéis: Megatendências (Implicações da COP 21);.Oportunidades e Soluções para uma Economia Verde; Instrumentos de Financiamento; Matchmaking Sessions – Oportunidades de colaboração entre empresas e investidores.

Juntamente com a Abrapp (associação das empresas de previdência privada), a ABRASCA é patrona do CDP.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Voto a Distância deverá simplificar a vida das companhias e dos investidores

Opcional em 2016, será mandatório em 2017 a todas as listadas em Bolsa

Aumento expressivo de quórum, redução da burocracia e custo menor para a companhia. Esses três itens são o maior apelo do Voto a Distância nas Assembleias. Advogados, investidores, companhias abertas e a BM&FBOVESPA debateram o tema, com base na Instrução CVM 561, na manhã desta quinta-feira, 17.

Parceira da Associação Brasileira das Companhias Abertas (ABRASCA), a Bolsa brasileira recebeu o Workshop Técnico em seu Auditório no Centro de São Paulo. Cristiana Pereira, diretora de Desenvolvimento de Empresas da BM&FBOVESPA, abriu o evento, mostrando estudo que aponta o seguinte: em média, somente 3,8% dos acionistas comparecem às assembléias; a burocracia de preparação de uma assembléia é grande e exige da companhia uma equipe dedicada; e o custo médio de uma reunião dessas (AGE ou AGO) ultrapassa os R$ 95 mil.

A adoção do Voto a Distância promete simplificar a vida do acionista (dispensando-o de apresentar comprovação do direito de voto e do extrato, por exemplo) e, sobretudo, da companhia, que gasta uma energia considerável no processo de documentação dos acionistas. “As companhias receberão os relatórios de quem votou eletronicamente e de quem o fez via custodiante, bastando aduzir os votos diretos e consolidar o boletim para divulgá-lo”.

Para Marcelo Wilk, da Central Depositária da Bolsa, a vida de todos os envolvidos ficará mais simples. E embora seja facultativa sua adoção em 2016 (mas obrigatória a partir de 2017), ele incentiva a adoção já no próximo ano. “Eu encorajo a fazer. E a BM&FBOVESPA está inteiramente à disposição das companhias para treinamentos e suporte”, frisou.

A plataforma utilizada será disponibilizada pela internet e o formulário padrão, mandatório em português, comporta traduções simultâneas em inglês para atender aos investidores não residentes.

PRAZO CURTO – Para quem pretende seguir esta recomendação, de implantação já no próximo ano, deverá agir rapidamente, pois segundo a ICVM a companhia necessitará informar o mercado até 15 dias após o início do exercício social; ou seja, a data estará próxima de 15 de Janeiro de 2016.

Cláudia Hasler, da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e os advogados Rafael Calábria (BMA) e Nair Janson (Bocater) debateram com Juliana Agostino (Citi Brasil) e Marina Gelman (Ânima Educação) no último painel. À exceção de Calábria, houve forte apoio ao instrumento do voto a distância.

A Diretoria de Desenvolvimento de Empresas da BM&FBOVESPA colocou-se à disposição das companhias interessadas em maiores esclarecimentos.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Inscrições abertas para o 10º Prêmio Imprensa de Educação ao Investidor

Interessados poderão enviar trabalhos até 31/03/2016

Todo dia, diversas produções jornalísticas circulam pela mídia e podem influenciar nas tomadas de decisões. Para reconhecer autores de reportagens que orientem os investidores, de maneira didática, sobre o mercado de capitais, o Comitê Consultivo de Educação da CVM promove o 10º Prêmio Imprensa de Educação ao Investidor.

Os trabalhos inscritos devem ser redigidos em português, publicados ou veiculados no Brasil ao longo do ano de 2015 (até 31/12/2015), e de autoria de um profissional, admitida a coautoria, desde que limitada a três pessoas (autor e até dois coautores).

Os participantes poderão concorrer em mais de uma categoria, com até três textos em cada. São elas:

Jornal – Cobertura Nacional: matérias publicadas em jornais de cobertura ou distribuição nacional;

Jornal – Cobertura Local/Regional: trabalhos publicados em jornais de circulação local ou regional, que não tenham cobertura ou distribuição em todo território nacional;

Revista: trabalhos publicados em revistas, de tiragem nacional, regional ou local; e

Mídia Digital: matérias jornalísticas, veiculadas por meios eletrônicos em portais de empresas jornalísticas com domínio brasileiro.

A mesma reportagem não poderá ser inscrita em mais de uma categoria. Também não são elegíveis os textos divulgados em blogs, artigos, colunas, guias, ensaios ou coberturas sequenciadas de eventos.

Os autores dos trabalhos classificados em primeiro lugar receberão um prêmio de R$3.500,00, além de certificado e placa alusiva. Em caso de coautoria, o valor será dividido entre o número de autores, limitado a três pessoas.

As inscrições devem ser feitas até às 20h do dia 31/03/2016 no site do Comitê Consultivo de Educação da CVM, onde também está disponível o regulamento e mais informações sobre a iniciativa.

O Comitê Consultivo de Educação é formado por membros da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), da Associação Brasileira das Companhias Abertas (ABRASCA), da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP), da Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (ANCORD), da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (APIMEC), da BM&FBOVESPA, da Cetip S.A. – Mercados Organizados, do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) e do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (IBRI).

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Voto à Distância será tema de Workshop Técnico

A Associação Brasileira das Companhias Abertas (ABRASCA) promoverá Workshop Técnico abordando o Voto à Distância. É no próximo dia 17, das 9h às 12h, no Auditório da BM&FBOVESPA, à rua XV de Novembro, 275-1°, Centro, São Paulo.

Aberto para associados e para demais interessados no tema, que envolve todas as companhias abertas, o evento conta com apoios técnicos dos escritórios BMA-Barbosa, Mussnich e Aragão; e Bocater, Camargo, Costa e Silva e institucionais da BM&FBOVESPA, do Ibrademp e do IBRI.

Este é o último evento do ano promovido pela Associação, que reúne em seu quadro 81% do valor de mercado das companhias listadas em Bolsa. Outras informações podem ser obtidas pelo fone 11 3107.5557, na Secretaria da ABRASCA.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Relato Integrado promove evento internacional, no Rio

No próximo dia 7 de dezembro a Comissão Brasileira de Acompanhamento do Relato Integrado promoverá Seminário Internacional, com presenças de Lisa French (IRCC), Nelson Carvalho, Vânia Borgerth e outros especialistas em relatórios de sustentabilidade.

Na oportunidade, Lisa French representará o International Integrated Reporting Council e abordará a situação do Relato Integrado em todo o mundo. Vânia Borgerth, coordenadora da Comissão Brasileira e assessora da presidência do BNDES, fará uma exposição sobre o conceito de Relato Integrado.

Antonio Carlos Machado (Anefac), Antonio Castro (ABRASCA), Reginaldo Alexandre (Apimec), Renato Lopes (PREVI) e Sérgio Gusmão Suchodolski, Chefe do Gabinete da Presidência do BNDES, estarão no painel de abertura.

A (R)evolução do Relatório Corporativo terá um painel exclusivo, com moderação do prof. Nelson Carvalho.

O evento é gratuito e as inscrições deverão ser feitas diretamente no site www.relatointegradobrasil.com.br Ali você também encontrará o programa completo do evento.

domingo, 6 de dezembro de 2015

Conrerp SP-PR tem novo presidente

Claudio J. Andrade, profissional de Relações Públicas, professor de Sustentabilidade e membro da Com. Brasª do Relato Integrado, foi empossado como Presidente da 2ª Região do Conrerp (Conselho Regional de Relações Públicas)- abrigando os estados de São Paulo e Paraná.

PARABÉNS e SUCESSO à nova gestão.